domingo, 19 de fevereiro de 2012

154 anos de história do trem do Cabo

  Foi no dia 8 de Fevereiro de 1858, da estação de Cinco Pontas (ao lado do forte de mesmo nome) no Recife, ao meio dia, que partiu o primeiro trem do estado de Pernambuco, num percurso de 31,5 km em bitola larga (1,60 m), conduzindo 400 pessoas com destino à estação do Cabo. Estava inaugurado o primeiro trecho da Estrada de Ferro do Recife ao São Francisco. As estações do referido trecho eram: Cinco Pontas, Afogados, Boa Viagem, Prazeres, Ilha, Santo Inácio e Cabo.
  Mário Sette,  conta como foi a chegada da ferrovia no estado em sua publicação "O segundo trem do Brasil":
  "No começo haviam dois trens para o Cabo, um às nove da manhã e outro às cinco da tarde. As passagens e 1ª classe custavam quatro mil réis. Ir ao Cabo de trem "virara moda" na época. Os anúncios diziam que nenhum entretenimento se comparava a essa excursão " num cômodo banco de carruagem puxada por locomotiva possante, vendo pelas janelinhas canaviais, cajueiros, praias e coqueirais, mangues e colinas". Havia mesmo um Grande Hotel do Cabo, que oferecia aos turistas hospedagem com descentes e abundantes iguarias, belo banho e ótimo jardim, tudo isso acompanhado de uma banda de música militar para os divertimentos da noite (...)". (FONTE: "HISTÓRIA DE UMA ESTRADA DE FERRO NO NORDESTE" - ESTEVÃO PINTO - 1949)
  No último dia 8 de fevereiro, completaram-se 154 anos da inauguração do trem do Cabo. Hoje, praticamente só existe a velha estação do Cabo para contar a história e o velho trem diesel que será substituído pelo VLT. Da estação de boa viagem, como relatamos em postagem anterior, parecem ainda existir suas ruínas (http://memoriaferroviariadepe.blogspot.com/2011/05/estacao-de-boa-viagem-foi-realmente.html). A estação de Cinco Pontas foi demolida para dar passagem à avenida Sul, outras transformadas em modernas estações da Linha Sul do Metrorec, desvalorizando assim boa parte dessa grande história. E assim segue a história da segunda estrada de ferro do Brasil, a primeira do Nordeste.

A seguir algumas imagens históricas do Trem do Cabo:


A primitiva estação de Boa Vigem, provavelmente nos anos 1980. (Fonte: Acervo do Sindicato dos Metroviários de Pernambuco)

A estação do Cabo, com trens em seu pátio, provavelmente nos anos 1980. (Fonte: Acervo do Sindicato dos Metroviários de Pernambuco)


A estação do Cabo na década de 1980. (Fonte: Acervo do Sindicato dos Metroviários de Pernambuco)


A última estação de Cinco Pontas, utilizada até o fim da década de 1990. (Fonte: Acervo do Sindicato dos Metroviários de Pernambuco)


Foto da esplanada das Cinco Pontas. Na foto vê-se a primitiva estação de Cinco Pontas (parte inferior da foto) ao lado do Forte de mesmo nome.  (Fonte: Acervo do Sindicato dos Metroviários de Pernambuco)


A bela e primitiva estação de Prazeres, entre as décadas de 70 e 80.  Infelizmente não foi preservada pela R.F.F.S.A. e substituída por uma outra mais moderna que mais tarde também cedeu lugar à estação de mesmo nome do Metrorec. (Fonte: Acervo do Sindicato dos Metroviários de Pernambuco)


A imponente edificação da foto é a estação incial de Cinco Pontas. Foi esta a primeira estação ferroviária de nosso estado, mas acreditem, foi demolida no fim da década de 60 para dar passagem a Avenida Sul. (Fonte: Blog do Fábio Torres - http://verne-fabio-torres.blogspot.com/2011/08/estacao-ferroviaria-de-cinco-pontas.html)
Foto triste para todos os amantes da ferrovia. Esta imagem é da demolição da estação de Cinco Pontas, em 1969, simplesmente para dar lugar à uma avenida. Isto é vergonhoso!  (Fonte: Blog do Fábio Torres - http://verne-fabio-torres.blogspot.com/2011/08/estacao-ferroviaria-de-cinco-pontas.html)


Foto nostálgica. Esta locomotiva, a número 1 do estado, fez a viagem inicial entre Cinco Pontas e Cabo em 1858. Deveria estar exposta e preservada na estação Central do Recife, porém não se sabe seu destino que possivelmente foi a sucata. 

 
Trem diesel na estação do Curado, ainda resistindo ao progresso e à falta de censo do brasileiro com relação a preservação da sua história. (Foto : Arquivo pessoal - 2008).

3 comentários: